Go to Top

Como a economia digital está promovendo mudanças sociais significativas

À medida que passa a se integrar cada vez mais ao nosso dia a dia, a tecnologia exerce um impacto produtivo sobre o crescimento de economias em todo o mundo. No nível socioeconômico, estima-se que a digitalização tem o potencial de aumentar as taxas de crescimento do PIB per capita em 40%. A criação de 1,56 milhão de empregos, com faturamento que chega a £ 161 bilhões pelo setor de tecnologia digital somente no Reino Unido em 2014, significa que podemos presumir com segurança que essa porcentagem só pode aumentar. Contudo, em meio a tal crescimento, é importante lembrar o poder da tecnologia em promover mudanças sociais e também econômicas.

Neste artigo, analisamos alguns dos maiores desafios sociais que enfrentamos hoje e discutimos como a tecnologia afetou a forma como lidamos com eles.

O uso do Big Data para enfrentar crises globais

Existe uma preocupação crescente a respeito de dados pessoais e como empresas e governos os utilizam. Essa preocupação reflete-se no resultado de nossa pesquisa, que mostra que 89% da geração do milênio em todo o mundo se preocupa com a privacidade de suas informações e dados on-line.

Embora seja importante proteger informações privadas e pessoais, o uso de conjuntos anônimos do big data traz imensas oportunidades para a promoção e realização de mudança social. Um exemplo é a epidemia de gripe suína em 2009 e como a equipe de pesquisa da Telefónica Digital pôde usar os dados para obter um efeito positivo.

Um dos elementos cruciais para se descobrir como um vírus se dissemina é entender como as pessoas se movimentam ao realizar suas atividades cotidianas. A epidemia de gripe suína foi um dos primeiros exemplos de como é possível usar dados de telefonia móvel para analisar esses padrões de movimento. A equipe de pesquisa da Telefónica Digital usou registros agregados e anônimos de ligações de celular para medir o número de pessoas passando por locais movimentados como universidades ou aeroportos. A equipe constatou que as primeiras medidas do governo mexicano para limitar o movimento das pessoas em todo o país teve um impacto significativo na propagação da gripe.

Descobertas como essa podem ajudar governos a entender melhor como se preparar para desafios semelhantes e como lidar com eles. Para citar um evento mais recente, o vírus Zika é um exemplo de como se podem usar os dados de telefonia celular para medir a eficácia da ação do governo e ajudar a determinar respostas futuras a problemas semelhantes. 

Transformando a forma como vemos a saúde

Como podemos ver pelo exemplo da gripe suína, saúde é uma das áreas da vida na qual tecnologia tem um importante papel a cumprir. Contudo, a saúde digital vai além do big data, abrangendo outras áreas da tecnologia como a Internet das Coisas (IoT), quando uma rede de objetos físicos coleta dados pessoais e ambientais.

Um exemplo específico de uma empresa de saúde eletrônica que usa a tecnologia de forma positiva é a SudaMed Co. Ltd. Seu fundador, Mazin Khalil, foi um dos delegados da Telefónica no congresso One Young World e participou das discussões que lançaram nosso Índice de Vida Digital.

A SudaMed é uma empresa de serviços médicos orientada para fornecer o primeiro sistema abrangente de registros digitais de pacientes para gestão eficaz de todo um país. Ela utiliza tecnologia e inovação para fornecer sistemas de registros de pacientes a países emergentes e zonas rurais que talvez não tenham acesso à Internet ou a smartphones. Desde sua fundação, há cerca de três anos, a SudaMed cresceu rapidamente e agora possui o histórico completo de aproximadamente 60 milhões de pacientes em todo o Oriente Médio e Norte da África, mudando a abordagem à saúde na região.

Se aceitarmos o fato de que esses impulsionadores de mudança social são possibilitados por economias digitais fortes, é importante observar o valor do apoio às economias digitais por si próprias. Embora os setores digitais estejam crescendo em recursos e empregos, acreditamos que, quanto mais equilibrado for seu desenvolvimento, mais prósperos eles serão. Nosso recente Índice de Vida Digital (indexdigitalLife.telefonica.com) nos mostrou que, ao focar seu crescimento sobre os pilares de abertura, confiança e empreendedorismo, as economias digitais – e, juntamente com elas, o desenvolvimento de tecnologia para a mudança social – terão as melhores possibilidades de êxito.